6 motivos para inserir a Meditação na sua rotina

Como é sua rotina? Seu dia a dia é sobrecarregado, estressante? Muita coisa para pensar, muita coisa para fazer? E o seu tempo, você reserva algum tempo para você? Seu ritmo é muito acelerado? Então, você está mesmo precisando de meditação!

A meditação é o meio mais indicado para trazer equilíbrio e sensação de conforto para sua vida.

O que antes era reservado a meios mais filosóficos, místicos ou religiosos, hoje tem-se falado muito em praticar a meditação.

Especialmente no meio profissional e empresarial, onde o ritmo do mercado é ativado cada vez mais por tecnologias que sobreativam as pulsações do tempo em nossa vida.

Vivemos com pressa, com os pensamentos acelerados. Então, como falar em meditação nessa loucura de falta de tempo para tudo?

Antes de lhe mostrar como é simples meditar, vou lhe dizer porque é realmente bom praticar a meditação regularmente. Vou lhe dar apenas 6 motivos para isso.

1 – Meditar faz bem para a saúde.

A meditação está sendo indicada como um excelente meio de equilibrar as condições de saúde, pelas principais universidades do mundo.

Quando praticada à noite, faz uma “limpeza” das preocupações acumuladas durante o dia e torna o sono mais leve e profundo, reequilibrando as energias desgastadas.

Se for feita durante o dia, com pequenas pausas de reequilíbrio, ela evita o estresse excessivo, principal causa de enfartos do miocárdio, derrames cerebrais e outras doenças.

Balanceia também o sobrepeso, hoje uma das grandes preocupações da medicina, pois, diminuindo a tensão, consegue uma alimentação mais tranquila e equilibrada e diminui o consumo de bebidas alcoólicas.

Pelo fato de acalmar a mente e o corpo, evita as dores de cabeça, equilibra os ritmos cardíacos e, ainda, permite dar mais atenção às necessidades de corpo e mente.

2 – Meditar acalma e deixa centrado e focado.

A prática meditativa diminui a tensão, relaxa mais o corpo e predispõe nosso cérebro a trabalhar mais focado, sem maior dispersão de energias.

Por isso, ao tomar consciência de que está ficando muito tenso, nervoso e agitado, dê uma parada em tudo que está fazendo por um momento, respire fundo e dê um tempo para si mesmo.

meditação centrada

E então, centrado, respirando lentamente, faça um pequeno exercício de meditação que lhe vai diminuir a agitação dos pensamentos. Depois, calmamente, direcione sua força mental ao foco que lhe chama a atenção.

Dessa forma, você terá um relaxamento das tensões e um poder mental muito maior, levando-o a maior concentração e, possivelmente, a tomadas de decisões com maior efetividade.

3 – Meditar o põe em contato consigo mesmo e melhora seu autoconhecimento

A meditação é, antes de mais nada, a observação do seu eu interior.

Uma vez centrado, você agora amplia sua percepção de si mesmo, de como está interiormente.

Também toma consciência das emoções que estão presentes num determinado momento e, enquanto as acalma, assume melhor o comando de suas próprias ações, sem se deixar levar por reações inconsequentes.

À proporção que você vai tornando mais frequentes suas meditações, cada vez melhor vai se conhecendo e tirando, pouco a pouco, os véus de seus mecanismos inconscientes.

Com isso, você acaba tendo um comportamento cada vez mais maduro, dando vez a sua sabedoria interior entrar no comando de seus atos e sua vida.

4 – Meditar melhora seus relacionamentos

A continuidade da meditação vai tornando a pessoa mais atenta a si mesmo e, em consequência, evita projetar nas outras pessoas suas tensões e seus pré-julgamentos.

Conhecendo melhor seus próprios pontos fracos e admitindo interiormente seus próprios erros, torna-se menos rígido no julgamento das pessoas de sua convivência.

Desse modo, você ganha sua maestria pessoal, com diálogo e espírito de liderança servidora, o que melhora suas conexões familiares e profissionais, com progressiva diminuição das tensões e conflitos interpessoais.

5 – Meditar permite maior clareza de ideias

Tem se difundido bastante, ultimamente, no Brasil a prática conhecida como Mindfulness, que significa Atenção Plena, uma técnica de meditação originada da tradição budista, com o princípio de focar no aqui e agora.

É comum estarmos distraídos e com o pensamento acelerado, o que pode nos levar a reagirmos por impulso, em vez de agirmos como protagonistas de nossas decisões.

No Mindfulness, a pessoa se concentra em algo, seja um objeto externo ou no próprio corpo, tal como a respiração, os batimentos cardíacos ou sentir a temperatura e o vento passando pela pele.

Então, ela é capaz de relaxar e obter um posterior clareamento das ideias, com melhor aceitação das condições presentes e abertura mental para a criatividade. Também aumenta a predisposição para o diálogo e melhora a percepção para uma ação com outras pessoas.

6 – Meditar capacita mais a gestão e a liderança organizacional

A prática da meditação leva o indivíduo a focar melhor no que realmente importa e a expandir o olhar perceptivo para tudo em que se está atuando. Com isso, há uma progressiva capacitação da liderança junto a sua equipe de gestão dos negócios no âmbito empresarial.

Pensando nisso, algumas empresas estão aplicando sistematicamente o Mindfulness com seus colaboradores, visando maior criatividade e produtividade, obtendo um ambiente mais tranquilo e agradável. A comunicação também melhora e torna a superação dos conflitos de relacionamentos mais tranquila e criativa.

Ao nível pessoal, com a prática contínua da meditação, você tende a tornar-se uma pessoa mais empática e compreensiva, diminuindo os ruídos mentais e acalmando seu estado emocional.

O que é preciso para meditar?

meditação equilíbrio

A boa notícia é que a meditação é uma prática muito simples. Mais do que isso, meditar é acessível a qualquer pessoa, por ser mais simples do que parece.

Para meditar não se precisa de equipamentos especiais, nem de cursos. Basta começar a praticar. E não precisa de muito tempo.

É preciso reservar apenas de 5 a 10 minutos. Pode ser uma vez ao dia, de preferência pela manhã, antes de partir para o trabalho.

Ou, durante o dia, cada vez que você perceber que está se sentindo agitado, tenso e nervoso.

Existem muitas técnicas e você é livre para escolher alguma outra que lhe pareça mais adequada à sua maneira de ser.

Nesse sentido, é importante que você se decida a fazê-la. Você sabe que sem decisão firme nada acontece.

Pensando nisso, a técnica que proponho ajuda a acalmar o corpo e a mente, trabalhando principalmente a respiração:

Inspire lenta e profundamente até sentir os pulmões cheios.

Enquanto inspira vá contando devagar até 9 e sinta o ar entrando por suas narinas, passando por seu pescoço, sinta sua temperatura, perceba os músculos de seu tórax se expandindo.

Concentre-se em perceber seu corpo inteiro no ato de inspirar. Ponha toda a sua atenção em seu corpo e perceba como ele se sente quando você inspira o ar. Sinta a qualidade do ar, os cheiros que vêm com ele, sua temperatura fria ou quente.

Segure o ar com os pulmões cheios contando até três.

Enquanto segura o ar, conte até 3, devagar, e imagine o sangue percorrendo seus pulmões e captando o oxigênio do ar para levá-lo às mais de 200 bilhões de células por todo seu corpo, milímetro por milímetro.

Agora, imagine seu sangue recolhendo o lixo de suas células, proveniente da digestão e do gás carbônico.

Agora solte devagar o ar pela boca.

Vá soltando o ar de seus pulmões, outra vez com a atenção nos movimentos de seu corpo, percebendo a temperatura do ar que sai, a sensação de alívio e de paz que acompanha.

Faça esta sequência de inspirar-segurar-expirar por 3 vezes, bem devagar. E pronto!

[Extra] Como introduzir meditação na sua rotina

Como qualquer hábito que você queira adotar, o que você precisa para continuar praticando é começar aos poucos.

Com meditação, isso não é diferente. Mas então você pergunta: o que é exatamente “começar aos poucos”.

Como acontece todo final de ano, é bem comum planejarmos metas complexas para os próximos 365 dias. Daí em diante, a ansiedade começa a tomar conta e você já não deseja a pressão de cumprir objetivos.

Portanto, para a meditação fazer parte de sua rotina, comece bem aos poucos. Por exemplo, se você tentar meditar diariamente, medite por apenas um minuto por dia.

Sim, você não precisa dificultar sua prática mais do que já é. Apenas gaste um simples minuto, escutando sua respiração.

Se você fizer isso por uma semana, sem falhas, coloque mais um minuto para centrar seu corpo. Se achar pouco, tente colocar 5 minutos e progredir ainda mais nesse processo.

Você vai, aos poucos, sentindo que a prática se tornará cada vez mais natural. Assim, não vai sentir ansiedade por seus objetivos, pois vai progredir de forma orgânica!

Não pressione seus limites, nem reprima a sensação de estranheza inicial. É difícil saber se você está fazendo certo ou mesmo manter o foco durante toda a meditação. O desconforto vai sumir aos poucos.

Afinal, a prática gera a perfeição, por isso, medite com calma e consistência!

Conclusão

Praticar meditação vai além de só relaxar ou se equilibrar.

É uma atividade que não precisa de muitas técnicas e que contribui para trazer felicidade, paz, harmonia e equilíbrio. Quem não quer tudo isso?

Além disso, a meditação ajuda a equilibrar a vida com o trabalho, aumentando a clareza mental e as habilidades decisórias.

A meditação nos ajuda a nos conectar conosco mesmos e com os outros. Melhora os nossos relacionamentos. Ajuda a desenvolver uma personalidade agradável, sociável e conseguimos aceitar mais as pessoas como são.

Essas são habilidades importantes em qualquer esfera, ainda mais no ambiente profissional, onde o trabalho em equipe é essencial.

Já está convencido de que a meditação tem que entrar agora na sua rotina? Deixe seu comentário compartilhando suas experiências!