3 Formas de Lidar com a Quarentena sem Perder o Equilíbrio

Estando em equilíbrio, temos a serenidade e a capacidade de enxergar verdadeiramente o que está acontecendo no momento, lidando de forma clara e tranquila com a quarentena.

Neste período que estamos vivendo, em que milhões de pessoas no mundo todo estão em quarentena para evitar a proliferação do Coronavírus, é necessário que cuidemos da saúde emocional e da positividade na mesma proporção que cuidamos de lavar as mãos e passar álcool gel.

O medo, a ansiedade e a insegurança, nos paralisam e dificultam a nossa capacidade de enxergar os fatos e as soluções de forma clara. Por este motivo, desenvolver o equilíbrio emocional, a capacidade de questionar o medo e a ansiedade, pode ser uma excelente oportunidade para aprimorar o lado emocional, crescer internamente e se autoconhecer.

Estando em equilíbrio, temos a serenidade e a capacidade de enxergar verdadeiramente o que está acontecendo, lidando de forma clara e tranquila, sem pânico ou excesso de julgamento sobre si mesmo e sobre os fatos.

Exercitando o Equilíbrio Emocional

A única certeza que todos nós temos agora, é o momento que estamos vivendo. E isso é o que temos de real. O que está por vir, é ainda somente uma concepção criada por nós, com origem em nossos medos, anseios e crenças sobre o que vai acontecer. Na maioria das vezes nossas imaginações sobre o futuro nem acontecem na realidade, mas geraram ansiedade, angústia e preocupações desnecessárias.

Veja o que fazer para exercitar o “equilíbrio emocional” nesta fase de angústias, ansiedade e incertezas:

Manter-se focado consciente no presente: Não gastar energia pensando no que poderia ter acontecido ou no que pode acontecer depois. A única certeza que temos de fato é o aqui e agora. A atenção deve estar sempre no presente, nunca no passado ou no futuro.

Aceitar o que não se pode controlar: Parar de procurar justificativas e respostas, para começar a criar novos recursos internos de como lidar com o novo fato. Isso gera automotivação e ação.

Alimentar o cérebro com conteúdos produtivos e positivos: Buscar sempre os que ajudam no autoconhecimento e desenvolvimento das habilidades. Assim termos uma vida mais leve e com muitas possibilidades, independentemente do momento.

Competências necessárias para atingir o equilíbrio emocional

Neste período difícil, competências como Inteligência Emocional e Empatia podem e vão fazer toda a diferença.

A Inteligência Emocional é a base para nos beneficiarmos de todos os outros comportamentos. Sem equilíbrio emocional, não seremos capazes de organizar nossos pensamentos e nos direcionarmos para a solução.

A Empatia deverá ser praticada. Precisamos avaliar os impactos de cada uma de nossas ações e decisões, pensando no todo e termos a sensibilidade de reconhecer e dar suporte às pessoas que estejam com maiores dificuldades.

3 Formas de Lidar com a Quarentena

Praticar o autoconhecimento: Observar-se com frequência

É necessário saber reconhecer quando alguma coisa estiver diferente, saber agir para que esse sentimento não seja tomado é essencial em um período como este.

Ao sentir que o nível de ansiedade está mais alto, o ideal é parar tudo o que está fazendo e respirar fundo. Tentar tirar o foco de si mesmo, e concentrar-se no que está ao redor. Estamos falando de uma situação que não temos controle, e que o mundo todo está passando. Tentar não cobrar-se tanto é a melhor maneira de lidar com a ansiedade.

Manter-se atualizado, mas sem exageros!

A todo momento estamos sendo bombardeados com diversas notícias, em todos os meios possíveis, isso faz com que a nossa ansiedade aumente consideravelmente.

O ideal é selecionar apenas uma fonte confiável de notícias para manter-se atualizado, na medida certa. Aproveitar também para se distrair com outros tipos de conteúdo, notícias sobre outros assuntos mais leves, por exemplo.

Olhar para o “lado cheio do copo”

E se nós aproveitarmos a quarentena para criar uma nova rotina, incluindo tudo aquilo que havia ficado de lado por falta de tempo?  Descansar, meditar, curtir a família, ouvir uma boa música, falar com aqueles amigos mais distantes, brincar com os filhos, exercitar-se… Pode ser uma ótima oportunidade para criarmos novos hábitos e adquirirmos novos conhecimentos, que podem nos ser úteis no futuro.

É necessário manter-se consciente da situação e trabalhar para se desenvolver emocionalmente, buscando sempre o equilíbrio. E, assim, passar por essa fase conturbada da melhor forma possível, tirando dela boas lições, e saindo muito mais fortes do que entramos.

Lembrar-se sempre de que toda crise possui 3 elementos: Uma solução, um prazo de validade, e uma lição para a sua vida.