Soft skills são diferenciais no mercado de trabalho e na gestão de pessoas

Habilidades humanas e sociais têm sido cada vez mais valorizadas no ambiente profissional, seja para quem está procurando emprego ou para aqueles que almejam ascensão na carreira. Entenda como esses atributos podem ajudar você a obter mais destaque na sua profissão.

 

Nos últimos anos, universidades e outros segmentos do mundo corporativo têm fomentado discussões sobre a importância da formação de um capital humano mais eficaz. Esse posicionamento reflete a necessidade de colaboradores atenderem com maior assertividade as suas variadas demandas de trabalho. Por isso, tornou-se relevante que os profissionais de hoje também desenvolvam aspectos que vão além da dimensão técnica.

Para termos sucesso na carreira, precisamos dominar uma série de ferramentas técnicas a fim de que nossas atividades sejam cumpridas da melhor maneira possível. Essas habilidades são aprendidas e requerem atualização constante. Porém, não são apenas elas as responsáveis pelo nosso crescimento profissional. Além da técnica, temos que saber lidar com nossas emoções. É nesse âmbito que muitos líderes, gestores e colaboradores falham.

Por isso, a necessária ênfase em habilidades de caráter subjetivo, como saber se relacionar e se comunicar com os demais, pensamento criativo, resiliência, ética, entre outras. Cada vez mais, recrutadores de recursos humanos buscam identificar pessoas que apresentam esses atributos desenvolvidos. A expressão em inglês soft skills designa uma atitude comportamental que faz toda a diferença no dia a dia do trabalho.

O que são soft skills?

Soft skills são  atributos que favorecem a criação e manutenção de um bom convívio social. Tais características têm se tornado úteis em qualquer área profissional, ou seja, habilidades, atitudes, hábitos e boas práticas maximizam o trabalho de uma pessoa. Não basta ser o melhor técnico, é preciso saber usar as emoções a seu favor e para o bem comum. Diante desse contexto, há duas palavras que são fundamentais para que tenhamos habilidades comportamentais melhores: respeito e tolerância.

O respeito está no âmbito do sentimento, tem um caráter positivo, porque valoriza ou considera as demais pessoas, incluindo uma cultura, entidade ou instituição. O respeito também está em consonância com uma moral social. Sociedades, por exemplo, consideram importante respeitar suas tradições.

Já a tolerância, especialmente à luz sociológica, diz respeito a aceitar o outro ou grupo que age de modo distinto das normas e moral de determinada pessoa ou grupo social. Assim, nasce a liberdade de expressão, o direito de discordar, em suma, a aceitação.

Melhorar nossas habilidades comportamentais começa com a iniciativa de olharmos para dentro de nós. Desse modo, conseguiremos identificar o que podemos melhorar para sermos mais diplomáticos e civilizados.  Caso tenha dificuldade de iniciar essa jornada sozinho, você pode contar com a ajuda de psicoterapias ou do processo de coach. Olhar para dentro de si abre a porta para o autoconhecimento.

Podemos entender o autoconhecimento como a realização de uma série de ações que permitem com que nos entendemos em diferentes áreas da vida. Quando a gente se conhece, descobre variadas características pessoais que podem ser mantidas ou melhoradas. Também estamos nos aprimorando como seres humanos e, consequentemente, tornando-nos pessoas mais relacionáveis, ampliando nosso sucesso pessoal e profissional.

Principais soft skills presentes no mercado de trabalho

 

  1. Comunicação eficaz

Para que a comunicação seja efetiva, é necessário elaborar e transmitir ideias ou conceitos de maneira que os demais entendam o que queremos dizer, sem falhas ou ruídos. Isso inclui uma conversa, a escrita de um briefing, de um projeto, enfim, qualquer momento em que seja necessário comunicar. Com essa habilidade, podemos nos comunicar com diferentes tipos de público.

  1. Pensamento criativo

O modelo de criatividade exigido pela maioria das profissões é o de criar soluções de forma rápida e inovadora. Esse tipo de criatividade pode ser aperfeiçoado com a prática. Um pensamento criativo, por exemplo consegue trazer alternativas viáveis para um determinado problema. A criatividade pode ser incrementada por meio de conhecimentos, resiliência e experiências profissionais.

  1. Resiliência

Envolve maturidade psicológica para se recuperar depois de enfrentar adversidades. A pessoa com essa característica consegue lidar com problemas, adaptar-se a mudanças e resistir a pressões.

  1. Empatia

Importante para qualquer ambiente e essencial no círculo profissional. Envolve se colocar no lugar de outra pessoa para compreendê-la. No caso do âmbito profissional, a empatia é útil em dois aspectos.  No primeiro lugar, para a relação entre líderes e colaboradores.  Nos relacionamentos nos quais existe alguma forma de hierarquia ou liderança, se colocar no lugar do outro pode tornar a gestão mais aberta e humana.  Em seguida, para a relação entre a empresa e clientes. A empatia vai ajudar no entendimento da necessidade exata do consumidor.

  1. Liderança

O profissional é mais do que um bom funcionário. Conquistar a liderança e saber mantê-la e manuseá-la propicia a constituição de time, em que as pessoas são estimuladas a assumirem suas responsabilidades, extraindo o melhor delas.

  1. Ética

Apesar de a família também ter papel fundamental, é uma habilidade proveniente de diversos fatores, como influências dentro de casa, relacionamentos e convivências, entre outros. A ética é um aprendizado da vida toda e inclui tanto a postura em relação à pontualidade quanto com o trabalho como um todo.

As soft skills podem mudar de acordo com as características de cada profissão, mas as habilidades elencadas são exemplos fundamentais de como podemos melhorar nosso comportamento independente da área em que atuamos. São modelos que nos ajudam a agir de maneira mais coerente e empática e que se colocados em prática demonstram como profissionais detentores de uma formação mais ampla podem se destacar entre seus pares.