O que é Reprogramação Mental e como você precisa dela agora

Se existe uma Reprogramação Mental, é porque existe uma programação. Como vamos ver, ela existe simultaneamente com uma programação biológica.

Agora, por que “reprogramação mental”?  E por que você precisa de uma Reprogramação Mental agora?

É isso que vamos ver na sequência deste texto. Boa leitura!

O que é Programação Biológica

Quando você veio a este mundo, você já chegou com uma programação biológica, o chamado DNA.

Mas, observe: apesar de trazer, em sua programação biológica, as características de seus pais, a infinita prodigalidade da natureza faz com que você não repita o DNA de nenhum outro ser no planeta.

Você chega tendo seu DNA próprio, único, inconfundível.

Isso é algo fantástico! Cada ser deste planeta – e, pelo que os físicos vêm confirmando, cada ser deste universo – é único, com características semelhantes, mas que não se repetem. E dizer que todos se originam da mesma Fonte!

Essa programação biológica lhe fornece meios de subsistência, provendo quaisquer necessidades de subsistência, de vínculos grupais e de reprodução. Você tem uma central de comando biológico com uma longa experiência: seu cérebro, herdeiro de toda a experimentação ao longo de milhares de séculos de evolução da vida neste planeta.

O que é Programação Mental

Além de toda a questão biológica, você nasceu no contexto de uma família, ligada a uma comunidade, um país, com toda sua história.

Seus familiares carregam uma pesada carga de costumes, tradições, crenças, vínculos religiosos, tribais, nacionais.

Seu nascimento já está envolto em rituais de inclusão no contexto comunitário. Você foi adquirindo, ao longo de seu desenvolvimento biológico, uma identidade a mais adequada possível ao que o meio familiar, tribal e comunitário espera de você.

Você aprenderá, principalmente, sobre o que deverá acreditar e sobre o que não deverá acreditar, sob pena de sanções das mais variadas. Geralmente, fomos sendo submetidos a toda espécie de crenças e superstições, baseadas no medo.

reprogramação mental ideia

Além dos medos próprios do nível biológico, de não sobrevivência e de não reprodução, dois tipos de medos se mostraram os mais eficientes: o medo da exclusão do grupo ao qual se sente ligado e o medo da morte e do que poderá ocorrer depois dela.

Nesse sentido, é em cima dessas crenças, dos vínculos que as sustentam, dos medos de exclusão grupal e do pós-morte que vai sendo feita a programação mental dos indivíduos.

Por esse motivo que essa programação é tão forte, tão resistente e difícil de ser mudada. Qualquer tentativa de mudança provoca o que a psicanálise cunhou de mecanismos de defesa.

Os Mecanismos de Defesa

A base de toda programação mental são as crenças.

Sejam elas originadas da crença nos pais – baseada na confiança e/ou no medo –, pela crença no que eles acreditavam ou, ainda, no que não acreditavam.

A partir daí, vamos para a crença na religião. O que era ensinado na respectiva religião, no medo dos castigos divinos, crença em santos e espíritos – espíritos do bem e do mal. Crença nos santos protetores e nos diabos ou espíritos malignos.

Ainda temos a crença nas pessoas, divididas entre pessoas boas – aquelas que compartilham as mesmas crenças – e pessoas más – aquelas que não compartilham crenças, assim, potencialmente perigosas.

Para proteger e expandir essas crenças básicas, mecanismos de defesa foram criados. Processos subconscientes e inconscientes prontos para resolver os conflitos que possam surgir, sempre em defesa das crenças.

Quanto mais medo ou angústia suscitada em determinada situação, mais fortes são as reações dos mecanismos de defesa.

Reprogramação Mental: reveja suas crenças

Através da reprogramação mental, é possível alterar nossa programação ou nosso mindset.

Para isso acontecer, é necessário se conhecer, conhecer nossa programação biológica, mental e nossos mecanismos de defesa.

Na essência, reprogramar sua mente é você se permitir acessar o seu “eu interior”, identificando pessoas, momentos, emoções e crenças limitantes que impedem de seguir em frente e conquistar metas.

Esse é, com certeza, o primeiro passo para se libertar de todos os bloqueios criados por sua própria mente.

Os mecanismos de defesa, que formam o cerne do que podemos chamar de “recheio mental”, torna o processo de mudar crenças muito difícil. Até mesmo em coisas simples.

Por exemplo, aceitar um alimento novo, até então desconhecido, causa muita desconfiança. Até o sabor se torna desagradável para justificar o medo de mudar ou aceitar o novo. Às vezes, isso provoca até reações orgânicas, como ânsia de vômito ou mesmo dor de barriga.

De fato, é difícil mexer com preconceitos (crenças negativas) em relação a raça, religião, sexualidade, costumes, modo de se vestir, status social, etc.

Frequentemente, as reações se tornam até mesmo violentas. Elas estão na raiz de assassinatos, suicídios, guerras, entre outros males. A partir delas, ideologias cegantes e altamente destrutivas são geradas em todos que não compartilham os mesmos princípios ideológicos.

Como fazer nossa Reprogramação Mental

Carregamos em nós a marca mais profunda: somos todos emergência da mesma grande Fonte que está no interior de todos os seres do universo. É a impulsão de todas as formas de energia.

Em outras palavras, é conexão dos átomos que formam as moléculas, que formam as células, que formam e dão vida e movimento a todos os órgãos e sistemas dinâmicos dos seres animados e mesmo os impropriamente chamados de inanimados.

Além disso, é nesse núcleo que impulsiona os seres desde seu âmago contém uma sabedoria integradora que organiza as conexões necessárias para crescer e se multiplicar, numa profusão infinita de formas e expressões.

reprogramação mental cérebro

Por fim, é nele que está a verdade originante de todas tentativas de expressão da verdade. E é a partir dele que podemos fazer nossa reprogramação mental.

Existem algumas atividades profissionais e de cultivo que possibilitam esta reprogramação mental, tais como psicólogos, psicanalistas, psiquiatras, coaches e outros afins.

Como a maioria desses profissionais tem pouca consciência deste Eu profundo, ligado à própria Fonte da vida e do universo, suas atuações geralmente se propõem a ajustar o cliente ao modelo social predominante.

Dessa forma, o cliente suplanta crenças e desajustes que dificultam sua convivência.

Agora, muitas escolas ainda estão sustentadas em modelos materialistas e cartesianos de enxergar a vida e o ser humano. No entanto, não é suficiente substituir uma programação mental por outra, talvez mais adequada ao ajuste social.

Por outro lado, o Coaching e, sobretudo, o Mentoring são ótimos aliados para realizar uma reprogramação mental. Porém, somente com ações progressivas e profundas, numa ampliação de consciência, de visão de mundo e da vida.

Somente se levar seu cliente a uma redescoberta de seu sentido de vida e razão de viver. Fora disso o que se faz são remendos paliativos.

Conclusão

Se está precisando de reprogramação mental, busque ajuda profissional para enfrentar o imenso estoque de crenças que entulham sua mente. Tenha paciência consigo mesmo, mas também muita persistência.

Uma reprogramação mental é fundamental para ampliar sua mente e desenvolver a parte retida do seu potencial.

Só assim poderá vivenciar relacionamentos mais assertivos, construindo uma jornada de vida mais feliz, compartilhada e, sobretudo, com alegria de viver.