Como ter qualidade de vida no trabalho: 8 dicas essenciais

Você gosta de seu trabalho? Você se sente bem no que está realizando? Você acredita que tem qualidade de vida no trabalho?

Dê uma olhada à sua volta: tudo no universo está trabalhando, produzindo.

O sol gera calor, luz, energia, mantém um imenso sistema solar em movimento pela gravidade.

Já o planeta Terra produz ventos, movimenta os mares, cria terremotos, tempestades e calmarias. É na Terra onde se reproduzem os vegetais, os animais e o próprio ser humano.

É a terra que produz os alimentos em abundância, que os sustentam e permitem sua reprodução.

Nesse contexto, podemos dizer que nós fazemos parte de um todo, que trabalha o tempo inteiro. Nós somente vivemos porque trabalhamos, produzindo alimentos, roupas, casas, ferramentas e condições de transporte.

qualidade-de-vida-no-trabalho-happy 800x400

Trabalhamos para criar arte, ciência e diversão. Até mesmo as nossas crenças são produzidas por nós, por nossa mente operosa.

Temos o trabalho através do qual ganhamos nosso dinheiro – seja como empresário, seja como empregado – e com ele compramos o que necessitamos.

A questão que fica é: nesse nosso trabalho temos qualidade de vida? Ou nos submetemos a condições não agradáveis para garantir qualidade de vida, fazendo o que não gostamos?

E ainda, existe algum tipo de trabalho que possa ser, ele mesmo, agradável e com qualidade de vida? De que jeito podemos dar ao trabalho qualidade positiva de vida?

Ficam aqui 8 dicas que considero essenciais para ter qualidade de vida no trabalho:

Dica 1 – Trabalhar com Maestria Pessoal

Maestria pessoal significa comprometer-se em criar os resultados que desejamos e, simultaneamente, criar um ambiente de trabalho que seja estimulante para todos.

A maestria pessoal pede também que cada um não só faça seu trabalho bem feito, mas que expanda as suas capacidades pessoais em busca de resultados ainda melhores, consciente de que está realizando o melhor de si mesmo e trazendo qualidade de vida no trabalho.

Dica 2 – Trabalhar os Modelos Mentais

Modelos mentais são imagens, pressupostos e histórias que trazemos em nossas mentes acerca de nós mesmos, das outras pessoas, das organizações e da vida e do mundo.

São imagens que construímos a partir das nossas vivências e por meio das quais nos orientamos. Afinal de contas, cada pessoa tem um modo próprio de explicar, de observar e descrever os acontecimentos e os comportamentos seus e dos outros.

Agora, se nossos modelos mentais são muito negativos em relação aos acontecimentos e às pessoas, é isto que vamos vivenciar: uma vida triste, sentindo-nos vítimas e buscando culpados.

Para termos boa qualidade de vida, precisamos ter boa qualidade de pensamentos, tendo compreensão com as pessoas ao nosso redor.

Se pensamos pequeno, seremos sempre pequenos. Se pensamos grande e de forma positiva, teremos uma vida de crescimento e realização.

Dica 3 – Construir uma visão compartilhada

Na sua casa, você acha que vale a pena trabalhar para fazer algo que ninguém vai gostar?

Ficar reclamando que ninguém ajuda, que você tem que fazer tudo sozinho e que ninguém reconhece? Ou que os outros encostam o corpo e só se queixam e fazem reivindicações?

Pois assim é no trabalho. As pessoas gostam de se sentir participantes, de construir seus projetos, de se comprometer com algo que sentem como seu.

As pessoas precisam ter um “espaço” para falar e serem ouvidas, para construir uma visão que vá ao encontro de suas aspirações e do futuro que desejam para si, para a família, para a empresa, para seu país. Isso é promover qualidade de vida no trabalho.

Dica 4 – Incentivar o aprendizado em equipe

O aprendizado em equipe é uma disciplina desafiadora que implica em transformar as aptidões individuais em um grupo em resultados coletivos, de modo a transformar as ideias e habilidades individuais em inteligência e potencialidade. Em outras palavras, a soma dos talentos dos membros individuais.

Isso quer dizer que você está aberto a aprender com os outros, sejam subordinados, sejam hierarquicamente superiores.

Quando as pessoas do grupo perceberem que suas ideias e sugestões são levadas em conta, elas vão começar a pôr a serviço da equipe suas experiências próprias e sua criatividade.

Assim, a eficácia não é resultado de um esforço apenas individual, mas resultado de ações sinérgicas, com um sentido de cooperação e um sentimento de realização, que traz qualidade ao ambiente de trabalho.

Dica 5 – Cultivar o pensamento sistêmico

Ter pensamento sistêmico é sentir-se parte integrante de um todo.

É sentir-se orgulhoso de que o todo – a família, a equipe, a empresa – pulsam em suas mãos. Cada componente exerce influência e promove o crescimento do sistema como um todo.

qualidade-de-vida-no-trabalho-concorda 800x400

Essa é uma dica poderosa, pois sentir em si mesmo o todo pulsante dá ao trabalhador uma sensação de grandeza e realização pessoal, além de propiciar qualidade de vida no trabalho.

É com orgulho que ele pode dizer que “nós somos os melhores, somos os únicos – ninguém faz melhor que nós”.

E poder dizer em casa e para os parentes, amigos e vizinhos: “Trabalho na melhor empresa do mundo!”

Dica 6 – Saber delegar

Conheço pessoas que ficam super atarefadas, fazendo tudo sozinhas e, às vezes, reclamando que ninguém ajuda.

Muitos líderes também ficam com pouco tempo para suas tarefas importantes, pois são, de certa forma, centralizadores. Não confiam em seus colaboradores e ficam sobrecarregados.

Delegar tarefas e funções proporciona a criação de um time que aprende, cresce e aos poucos vai se capacitando para realizar.

O que é necessário para delegar? É necessário gerar um clima de confiança, num ambiente de aprendizagem. E é importante que cada um conheça bem suas funções.

A delegação é uma maneira de descentralizar e suavizar suas tarefas e, com isso ter qualidade de vida no trabalho.

Dica 7 – Saber dar feedback e feedforward

Feedback é o processo de avaliar o ritmo das ações e de reconhecer os resultados atingidos. Além disso, saber dar feedback envolve saber realimentar, regular e redirecionar as ações em função dos objetivos a atingir.

O feedback é um ótimo instrumental para seus colaboradores saberem o que você pensa deles e sentirem que você se preocupa com eles, reforçando seus pontos fortes, bem como estudando com eles como melhorar seus pontos fracos.

O feedback olha para trás, olha o que foi feito, como foi feito e como deveria ter sido feito. Mas é importante também olhar para frente. Como devemos agir?

Nesse caso, a dica é saber usar o feedforward. O feedforward é “olhar para a frente”, é buscar otimizar os potenciais de cada profissional e, dessa forma, monitorar o processo de desenvolvimento para o futuro. É olhar o ponto futuro em direção ao qual fazer convergir as ações.

O segredo de um bom feedback é fazer dele uma alavanca para o feedforward, isto é, criar estímulos que façam as pessoas criarem um ambiente positivo, com qualidade de vida, sentindo-se partícipes da criação do futuro.

Dica 8 – Saber tomar decisões

Saber tomar uma boa decisão é uma competência necessária e indispensável para se obter sucesso pleno na vida pessoal, nas organizações e nos diferentes trabalhos em grupos.

Além disso, é importante saber que as decisões tomadas no âmbito da organização impacta diretamente a família ou o grupo ou a organização como um todo.

E a experiência nos mostra que decisões de grande importância, tomadas por pessoas inteligentes e responsáveis, às vezes não dão certo. Erros acontecem.

É aí que entra a capacidade de reconhecer o erro e suas causas e tomar novas decisões de redirecionamento das ações.

É importante saber tirar proveito dos erros e não se deixar abater, pelo contrário, levantar a cabeça, incorporar em seu estoque de experiências e correr novos riscos, pois só quem corre riscos é que desenvolve sua liderança.

Concluindo

Podemos concluir que, em última análise, qualidade de vida no trabalho depende, antes de mais nada, de nossa cabeça.

Nesse sentido, vemos como desenvolvemos nossa maestria pessoal, cuidando para que nossos modelos mentais sejam positivos e construtivos e que possamos, assim, trocar experiências e vivências com nossas equipes .

O que é que alimenta e dá ânimo a um trabalhador? É sentir que sua família está bem, é receber o olhar de gratidão dos familiares pela qualidade de vida que seu trabalho está lhes proporcionando.

É ser reconhecido como o corresponsável e o cocriador dos resultados de sua equipe e da organização como um todo.

Mas é, também, ter uma renda que possibilite um bem estar básico para si e para os seus, condizente com seu preparo, sua experiência e sua dedicação.

É disso que resulta um verdadeiro sentimento de que tem qualidade de vida no trabalho e a partir do mesmo, com alegria de viver e compartilhar vida!

2018-12-26T17:32:00+00:00

Sobre o Autor:

Marcos Wunderlich é referência nacional em Mentoring e Coaching Humanizado e possui 33 anos de experiência com mais de cinco mil alunos formados. Foi um dos primeiros especialistas a introduzir a Formação em Mentoring e Coaching no Brasil.

Deixar Um Comentário