Quais tipos de liderança funcionam melhor na atualidade?

Liderança é movimento, e não ocupar uma vaga de líder. Entender para que serve um líder dentro da organização e conhecer os tipos de liderança aplicáveis em cada contexto liberta a cultura da empresa de um paradigma puramente hierárquico e condescendente. Liderar é sair da inércia e para isso é preciso um esforço voltado para a criatividade, o vigor, a inspiração, o conhecimento, a qualidade, e o que mais possa influenciar na condução de propósitos e pessoas na direção do desenvolvimento pessoal e profissional. Os resultados conquistados dessa forma encontram raízes profundas dentro da organização, e por isso são frequentemente descritos como fortes, expressivos e duradouros.

Estamos vivendo em uma época em que o trabalho dos líderes está em destaque, justamente porque parte das organizações já despertou para relevância do seu papel. O líder que melhor se adequa aos tempos atuais é aquele que vai além do comprometimento com metas diárias, consegue entender o lado humano e inspira as pessoas a estarem centradas e focadas em propósitos.

Portanto, no cenário atual, o mero comando de pessoas para que executem uma tarefa se torna ineficaz e até mesmo improdutivo já que, desse modo, fica faltando uma mensagem clara e significativa que conecte organização e pessoas. Ou seja, a liderança assume um aspecto da gestão que favorece o trabalho em equipe, o desenvolvimento pessoal, a valorização e o reconhecimento, constantemente mencionados como fatores de sucesso para o negócio e a alta performance do time.

Diante de uma época tão desafiadora, em que a pressão pela conquista de resultados metrificados é cada vez maior, optar por um caminho de liderança que saia da zona de conforto e inspire pessoas pode gerar ansiedade em alguns gestores. Por outro lado, se não buscam movimentar-se na direção do que fato funciona no atual contexto, os obstáculos serão cada vez mais numerosos e o retorno permanentemente baixo. O resultado da organização vem do trabalho das pessoas, tipos de liderança que saibam criar um arranjo harmonioso entre cultura e trabalho certamente terão mais sucesso.

Então, levando em conta a ampliação da visão das organizações para fazê-las prosperar, a liderança vai buscar uma nova interpretação sobre o capital humano, a noção de peças de uma grande engrenagem já não mais se aplica às pessoas, todos na equipe possuem aspirações, aptidões e propósitos para os quais deve-se lançar um olhar atento com o objetivo de coordenar interesses, objetivos e metas.

Você entende o real motivo que está por trás dessa postura de liderança? Na verdade, não há nenhum mistério indecifrável, times que enxergam uma fonte de inspiração dentro da empresa trabalham com muito mais energia e comprometimento do que aquelas equipes que não encontram na liderança o que precisam para se mexerem! Liderança é movimento, lembre-se disso. Há, então, maneiras de conduzir este movimento de pessoas e propósitos.

Se você chegou até este artigo porque aspira se tornar um verdadeiro líder, saiba que vai precisar estar disposto a iniciar uma jornada pessoal que envolve refletir sobre aspectos da cultura organizacional, do que se entende sobre trabalho em equipe e alta performance, e seus respectivos impactos na saúde e bem-estar das pessoas dentro do ambiente profissional e no modo como escolhemos nos relacionar em uma sociedade que valoriza sua economia. Vou mostrar quais são os tipos de liderança que mais funcionam no cenário atual e como a forma que você escolhe para expressar essa atitude de liderar interfere totalmente nos resultados.

Principais Modelos de Liderança

Para entender qual tipo de liderança se adequa ao seu contexto pessoal e profissional, vale ingressarmos rapidamente em um percurso teórico sobre a arte de liderar pessoas. Cada teoria expressa um conjunto de valores, críticas e atitudes que juntas formam um conjunto de ferramentas. Saber escolher quando e onde aplicá-las é seu papel como líder para ter êxito nesta função.

Teoria Situacional – preconiza a adaptação às mudanças e o conhecimento sutil do ambiente, o líder tem a habilidade de reconhecer o que está por trás dos desafios e alterar o rumo das coisas rapidamente e com assertividade.

Teoria dos Traços – entende que existem algumas características inatas ao indivíduo que facilitam seu trabalho como líder. Indica que pode haver uma combinação ideal de traços que passam pelo conhecimento adquirido, a maneira de se portar fisicamente e o jeito de se expressar em público.

Teoria do Comportamento – adota uma visão diferente da anterior, porque entende que características da liderança são incorporadas pela experiência e autoconhecimento. Neste caso, o líder compreende o papel fundamental da sua educação e de zelar pelo autocuidado e autoestima. Faz parte do seu propósito buscar fontes de saber e conhecimento que o nutram de vigor e o instruam continuadamente. Na prática, o líder pode estar focado tanto para gerar resultados metrificados quanto para conciliar o trabalho e manter a sinergia do ambiente.

Teoria dos Estilos de Decisão – estabelece três maneiras de exercer a liderança, uma maneira mais centralizadora, outra incentivando a participação do grupo e uma terceira baseada na autogestão de cada indivíduo.

Teoria da Atribuição – nela, a equipe determina o conjunto de características do futuro líder e escolhe quem poderá representar melhor este papel. Para isso, é preciso que as pessoas tenham desenvolvido habilidades de autogestão, com uma visão mais ampliada do contexto a chance de funcionar é bastante alta.

Teoria do Carisma – o grande talento aqui é saber inspirar e influenciar pessoas. O carisma se dá em criar empatia, conexão com o time e gestores, para que as pessoas entendam por si próprias que a melhor forma de seguir adiante é caminhando ao lado do líder, compartilhando de seus ideais e colocando em prática o que ele orientou fazer.

Teoria Holossistêmica – olha para o indivíduo como parte de um sistema que preserva sua individualidade e ao mesmo tempo se conecta com o Todo. Dentro das organizações, o líder transformacional atua em sete níveis macro conduzindo à transformação de relações interpessoais, espaços e cultura organizacional.

Tipos de Liderança mais bem aceitos atualmente

Chefes centralizadores já não são mais bem vistos como líderes nem despertam o interesse das pessoas em segui-los, como vimos, para criar um ambiente de trabalho sinérgico, a liderança que melhor souber sobre pessoas vai se destacar.

Assim, há pelo menos três tipos de liderança que conseguem conciliar atualmente aspectos técnicos e humanos:

Líder Democrático, focando interesses do líder e da equipe

Neste caso, o líder exerce um papel de facilitador da comunicação entre organização e equipe, convidando as pessoas a participarem de decisões, planejamento de tarefas, processos de melhoria contínua, trabalhando na construção de um clima de cooperação e engajamento em que haja mais transparência nas ações.

Líder Liberal, destaque para a autogestão da equipe

Alguns contextos de trabalho como o home office oportunizam uma autonomia maior dos indivíduos. Com isso, a liderança pode proporcionar espaço e liberdade às pessoas que continuam trabalhando conscientes de seu propósito dentro da organização. O modo de gerenciar tarefas e a mediação da comunicação são escolhidos pela equipe. Este tipo de liderança precisa de pessoas experientes na função e também de uma definição concisa e estratégica por parte da gestão, há menos burocracia e mais sentido empreendedor.

Líder Coach, entendimento de pessoas que leva a resultados

Este tipo de líder aplica o que aprendeu com o Coaching ajudando as pessoas da equipe a encontrarem seu propósito pessoal e profissional, além de direcionar a elas quais técnicas podem usar para desenvolver habilidades emocionais e comportamentais. É um tipo de liderança ideal para organizações que trabalham com pessoas com perfis e experiências bem diferentes, grupos diversos, em que o acompanhamento individual traz excelentes resultados para o momento atual da organização tanto para a conquista de resultados quanto para criar uma mensagem organizacional coerente para as pessoas.

Líder Transformacional, resultados com uma cosmovisão ampliada do Universo

O líder transformacional utiliza técnicas de coaching, mentoring e advice do Sistema ISORⓇ para atuar em níveis mais profundos possibilitando uma verdadeira transformação no modo como organização e pessoas se relacionam. Ele promove resultados baseados na ampliação de visão de mundo das pessoas e no exemplo de assertividade de ação e comunicação. Liderança transformacional também é tema deste outro artigo, caso você tenha a intenção de conhecê-la mais a fundo.

Se você ainda não exerce o papel de líder da maneira como gostaria e entende ser necessário se aprimorar para desempenhar este trabalho com maestria, conheça nossos cursos e entenda como o Coaching pode iniciar sua jornada na liderança. Mesmo que você não seja responsável por outras pessoas, em um modelo de autogestão, vai precisar ser seu próprio líder, então tudo o que conseguir incorporar vai levá-lo ao lugar onde gostaria de estar e à vida que merece ter.