Psicologia Positiva: saiba como ela tem tudo a ver com Coaching

A Psicologia Positiva, há um pouco mais de uma década, vem se tornando uma área cada vez mais conhecida.

Aliás, o que me chamou a atenção foi a ligação que ela tem com a minha especialidade dos últimos 30 anos: o Coaching.

Nesse sentido, o objetivo deste texto é dar um ideia do que é a Psicologia Positiva e de como ela tem tudo a ver com o Coaching. Boa leitura!

De onde surgiu a Psicologia Positiva?

A Psicologia Positiva veio à tona a partir de uma progressiva mudança nos fundamentos da psicologia, principalmente numa mudança de foco da ação do psicólogo no atendimento de seus clientes.

Alguns grandes nomes da psicologia contribuíram para isto, tais como Karl Jung, Abraham Maslow, Karl Rogers, Erich Fromm, Erik Erikson, Rollo May.

Esses especialistas passaram a se preocupar mais com olhar para a frente, para as potencialidades dos clientes, do que resolver seus traumas do passado.

psicologia positiva

Então, desse direcionamento surgiu a chamada Psicologia Humanista.

Em seguida, já na virada do milênio, surge uma maneira nova de encarar a ação dos psicó logos e psiquiatras, como Martin Seligman denominou, em 2004, de Psicologia Positiva.

O que é a Psicologia Positiva?

Segundo Martin Seligman: “A psicologia positiva é a área da psicologia que estuda os fundamentos da felicidade e do bem-estar, sustentados pelos pontos fortes e pelas virtudes humanas”.

Em outras palavras, a psicologia positiva é o estudo científico do que faz a vida valer a pena ser vivida. Ela não trabalha centrada no problema do cliente, mas focada nas possibilidades de melhorar sua qualidade de vida.

Portanto, essa abordagem não dá ênfase ao aspecto curativo das questões do cliente, mas, sim, aos aspectos propositivos. Não foca, nos traumas, mas nas intenções e propósitos. Oferece instrumentos para que o cliente fortaleça pensamentos e crenças positivas, buscando conforto e alegria de viver, a dar um sentido maior a suas ações e relações.

O que é que a Psicologia Positiva tem a ver com o Coaching?

O Coaching, diferentemente da psicologia clínica e próximo da psicologia positiva, também não tem como foco corrigir o comportamento e as ações do Coachee.

Pelo contrário, a ideia é oferecer instrumentos a buscar saídas criativas para as questões que se lhe apresentam.

Da mesma forma que a psicologia atua nas mais diversas frentes, tais como psicologia esportiva, jurídica, organizacional, clínica, educacional e muitas outras.

Já o Coaching também se espraia nas mais diferentes áreas de ação, tais como Coaching Processual, de gestão de pessoas, esportivo, executivo, de casais, etc.

O Coaching Humanizado é herdeiro direto da psicologia humanista, acrescida de forte influência da milenar sabedoria ocidental e oriental.

Nesse sentido, ele se encontrou facilmente sintonizado com a psicologia positiva, à medida em que foi se explicitando.

A psicologia positiva pode ajudar no Coaching em diversas características:

  • Ela ajuda a impactar positivamente as questões do Coachee;
  • Nos alerta para focarmos mais nos pontos fortes e nas potencialidades a serem desenvolvidas pelo Coachee;
  • Enfatiza no Coachee uma visão otimista e criativa, focada na busca de soluções;
  • Instrumenta o Coach a buscar desenvolver no Coachee o estabelecimento de metas e o planejamento operacional das mesmas;
  • Dá ênfase ao momento presente, levando o Coachee à aceitação de si mesmo e de seu entorno tal qual é, sem se perder em lamentações e desistências, nem em idealismos desconectados com a realidade presente;
  • Levar o Coachee a ter uma postura crítica frente a sua realidade, encarando com serenidade suas limitações e dificuldades, em busca de novos caminhos para sua realização pessoal, relacional e profissional.
  • O Coaching atua primordialmente em aprimorar e potencializar o profissional, agregando valor a seu trabalho, motivação, engajamento e performance individual e em grupo.

Conclusão

O Coaching é uma poderosa metodologia de desenvolvimento humano e aceleração de resultados pessoais e profissionais. E como o Coaching trabalha os pontos fortes das pessoas, tem tudo a ver com a Psicologia Positiva, que dá ênfase ao trabalho das emoções positivas do ser humano.

psicologia positiva

Coaching tem tudo a ver com a Psicologia Positiva porque visa o autoconhecimento, amplia a visão do Coachee e trabalha sua mentalidade visando seu propósito e sentido de vida.

Vivemos buscando a felicidade. E para isso aprendemos a ser generosos, a ter compaixão e viver melhor todos os aspectos de nossa vida.

E buscar a felicidade tem sido a meta da Psicologia Positiva e também do Coaching. E pessoas felizes são mais conectadas com sua Fonte interior e com os outros. Elas acreditam em si e aprendem a ir buscar a felicidade dentro de si mesmas.

Viva plenamente, faça a vida valer a pena. Não olhe para seus problemas, mas para suas qualidades.

Não desmerecemos as dificuldades, mas criamos outro olhar. Saímos da preocupação com o que vai mal, olhando para o que vai bem. Focamos nas potencialidades que as pessoas têm.

Finalizo citando Martin Seligman: “A vida impõe os mesmos reveses e tragédias tanto para o otimista quanto para o pessimista, mas o otimista consegue enfrentá-los com mais tranquilidade”.

2019-02-06T17:02:19+00:00

Sobre o Autor:

Marcos Wunderlich é referência nacional em Mentoring e Coaching Humanizado e possui 33 anos de experiência com mais de cinco mil alunos formados. Foi um dos primeiros especialistas a introduzir a Formação em Mentoring e Coaching no Brasil.

4 Comments

  1. Aline 6 de fevereiro de 2019 em 21:09 - Responder

    Excelente texto! Sou Psicóloga Humanista e estou completamente encantada com a teoria e metodologia do Instituto Holos!

  2. Alik 6 de fevereiro de 2019 em 22:54 - Responder

    Sempre muito bons seus artigos Marcos! Traz temas da atualidade para ser pensado e esclarecido.
    Obrigada

  3. Cristiano Borin 7 de fevereiro de 2019 em 11:23 - Responder

    Excelente!!. Cada dia mais eu me disciplino pra me manter generoso, praticar a compaixão, a paciência e tolerância e principalmente influenciar positivamente as pessoas que me rodeiam. Sou um grato aluno de uma das turmas de 2009 do Marcos em São Paulo. Já se passaram dez anos Marcos. Grande abraço ! Cristiano Borin, Bauru, Sampa.

  4. Nelson Bolonhini Junior 7 de fevereiro de 2019 em 21:22 - Responder

    Muito bom! Donald O Clifton, o avô da Psicologia Positiva, escreveu uma frase que me fez mergulhar em seu legado: “O que vai ser do mundo, quando começarmos a focar mais nos pontos fortes das pessoas, ao invés de nos concentramos em suas fraquezas?” Ele escreve isso em 1964! Tem gente que vem ao mundo para iluminar! Parabéns, Marcos

Deixar Um Comentário