Você sabe mesmo o que é espiritualidade?

A espiritualidade é uma questão complexa, pois apresenta diferentes significados.

É algo intangível e, acima de tudo, indefinível: não existe um conceito absoluto de espiritualidade. Não é possível colocar em palavras de forma assertiva o que é espiritualidade.

Por isso, é preciso primeiro compreender um pouco dos aspectos da vida humana, quem são as pessoas que buscam a espiritualidade e, ainda, como funciona essa procura.

Pois é justamente isso que veremos neste artigo. Boa leitura!

Aspectos naturais do ser humano

A primeira questão que temos que nos preocupar, enquanto seres humanos nesta Terra, é a da sobrevivência.

Todos nós temos que trabalhar, ganhar dinheiro, adquirir itens como comida e moradia, etc. Por isso, um aspecto natural é desenvolver os insumos para a nossa subsistência.

A segunda questão que devemos observar é a da reprodução. A energia da reprodução já começa nas células que se multiplicam, na manutenção da longevidade. Existe a sexualidade também, a perpetuação da espécie humana por nossos descendentes.

Esses aspectos todos são baseados em impulsos: fome, sono, desejo, sede, entre outros.

Mas existe um terceiro aspecto que é da natureza humana, o da transcendência. É quando buscamos superar nossa condição, atrás de uma felicidade real, profunda e permanente.

meditação e espiritualidade

Podemos reconhecer a felicidade comum nas coisas mundanas de nosso cotidiano. Tomar um chopp, viajar para um lugar bonito, receber um aumento de salário, entre outras conquistas, nos fazem feliz. Mas é um sentimento construído.

Já a felicidade real está dentro de nós. Ela é inata, não sofre interferência de nada do que é externo. Você com certeza já se sentiu profundamente feliz, em função de nada. Esse estado de graça costuma estar bastante encoberto em nós, mas ainda assim sempre presente.

Quem busca a espiritualidade?

Existem vários tipos de pessoas no espectro da espiritualidade. De um lado, existem as pessoas negativas, maldosas, que não buscam ou sequer conhecem a ideia de espiritualidade.

Já pessoas condicionadas vivem apenas o ego e buscam coisas mundanas. O que importa na vida é viajar, curtir, ganhar dinheiro, adquirir bens materiais, numa vida frívola e vazia. A população humana possui uma grande parcela que vive dessa forma.

Pessoas questionadoras são aquelas que se perguntam se existe algo mais do que a vida terrena.

Seja por algum gatilho externo, cultos religiosos, conversas ou artigos, essas pessoas começam lentamente a buscar a espiritualidade.

Elas ainda não definiram suas posições diante das questões, podendo regredir para o nível condicionado ou progredir para uma pessoa buscadora.

Agora, as pessoas buscadoras começam a procurar as respostas sobre a espiritualidade dentro delas mesmas, no caminho certo para se conectar com esse estado.

Por fim, existem as pessoas despertas, que já entenderam a espiritualidade dentro de si e já se conectam com o todo.

Sendo assim, espiritualidade é, no fundo, uma reconexão com a felicidade profunda, real e incondicional, cuja presença está sempre dentro de nós.

Mente sábia (fonte) x mente comum

Existe uma Mente Sábia dentro de nós, que é nossa Fonte, nossa Consciência Plena, Primordial. Ela ainda é nosso lado divino, livre de amarras, lúcido, imutável e universal. Ela não precisa ser desenvolvida, pois não é modificada por nada.

Já a Mente Comum é o lado mundano, conflitiva, onde temos as felicidades condicionadas que almejamos, que muda sempre e é sempre individual.

A mente comum é onde vivemos, usada constantemente em nossas vidas. A Mente Sábia está presente, mas é pouco conhecida e acessada. Por isso, sempre buscamos resolver as questões do dia a dia com o pensamento racional.

Porém, ter bastante conhecimento não é equivalente a ser alguém realizado. Por isso, é importante buscar a espiritualidade unida ao conhecimento para acessar um estado elevado.

Como buscar a espiritualidade

Quem busca a espiritualidade trilha caminhos espirituais, se dedicam a orações, meditações e outros métodos de elevação vibracional. São pessoas que estudam, praticam o silêncio e outras técnicas diversas.

Buscar espiritualidade, no fim, é conectar essas duas mentes, a Sábia e a Comum, sentindo a presença do sagrado em nossas vidas comuns.

Isso passa a fluir no nosso cotidiano, vivendo com plenitude e felicidade em todas as áreas da vida. Ter acesso à espiritualidade é liberar o canal da Mente Sábia e deixar com que flua na nossa vida comum.

Pessoas que conseguiram alcançar isso estão sempre felizes.

harmonia e espiritualidade

Claro que precisam trabalhar, sustentar suas casas, conviver com as obrigações do mundo. Mas são altamente pacíficas, se entregam para a Vida, para Deus, para qualquer tipo de energia superior que rege as orações e as meditações que ela realiza.

Elas passam a ser generosas, bondosas, tudo isso reflexo dessa ligação com o Todo. É uma Fonte universal, não pessoal, que se manifesta nas ações das pessoas espiritualizadas.

Agora, é preciso que os obscurecimentos que encobrem essa Fonte absoluta sejam limpos, por meio dessas meditações e práticas.

Afinal, existem um número sem par de lixos mentais e preconceitos que impedem esse processo de conexão.

Em resumo, não podemos escapar dos dois aspectos da vida, a sobrevivência e a reprodução. Mas é indispensável que exercitemos a transcendência, para que alcancemos a Fonte e, por consequência, a felicidade plena.

Você pratica essas limpezas na sua vida? Compartilhe conosco suas experiências nessa questão da espiritualidade!

2018-11-07T17:03:44+00:00

Sobre o Autor:

Marcos Wunderlich é referência nacional em Mentoring e Coaching Humanizado e possui 33 anos de experiência com mais de cinco mil alunos formados. Foi um dos primeiros especialistas a introduzir a Formação em Mentoring e Coaching no Brasil.

4 Comments

  1. Eliana Mara 9 de novembro de 2018 em 12:14 - Responder

    Que abordagem maravilhosa! Amei seus conceitos e explicações…Gratidão!

  2. Ana 9 de novembro de 2018 em 20:08 - Responder

    Eu faço essa limpeza toda noite.gratidao por compartilhar

  3. Raimundo Dantas 11 de novembro de 2018 em 17:18 - Responder

    Muito Bacana!! Verdade absoluta, quando nos damos conta que somos o principal artífice dessa conexão, ficamos mais leves e felizes. Parabéns pelo artigo!

  4. Horocidio Marques de 14 de novembro de 2018 em 19:34 - Responder

    Muito interessante Prof. Marcos! Gratidão!

Deixar Um Comentário