Macrocompetências Sistêmicas2018-09-28T18:18:06+00:00

As Macrocompetências Sistêmicas são potencialidades da inteligência humana. Elas consistem em sete aspectos especiais da mente: Dimensionamento, Regulação, Interação, Direção, Realização, Incorporação e Transcendência.

A ativação dessas Macrocompetências e suas Subcompetências gera resultantes, que contribuem profundamente para o desempenho de gestores e líderes.

Cada uma delas forma um campo de força que contém grande potencial para transformação e melhorias, ampliando a visão e maximizando os resultados.

As sete Macrocompetências estão sempre presentes nos Sistemas Humanos e podem interagir, dinamizar, equilibrar e transformar o próprio Sistema.

A origem das Macrocompetência Sistêmicas

Em resumo, o processo histórico da formação das Macrocompetências Sistêmicas ISOR® começa no final dos anos 80.

Marcos Wunderlich, seu idealizador, atuou como aluno e monitor de treinamentos de Odival Serrano, um físico brasileiro e profundo pesquisador da visão quântica, que na época criou grupos de cursos, estudos e pesquisas chamado de “Bio-Cinergia” – ( Cinergia com C – de ci-ne=movimento – ou seja o movimento da energia).

O foco dos estudos era a ativação do potencial humano para compreender e conduzir-se frente a diferentes campos de atividade existentes em um Sistema Humano, aquele criado a partir das atividades humanas.

Na época, era adotada uma visão avançada de sistemas, onde cada sistema humano detém determinadas características fundamentais tais como:

  • Um sistema tem entradas, processamento, saídas e feedback, tudo em forma de movimento gerando um processamento dinâmico.
  • Cada sistema é composto por vários subcampos ou subsistemas de atividades que compõe o Todo.
  • O que impulsiona os movimentos (ou então o que gera o processamento dinâmico) é a energia, ou seja, cada sistema ou subsistema tem uma energia própria ou, em outras palavras, uma frequência vibracional própria.

A partir dessas premissas, o objetivo era um melhor entendimento do processamento e utilização da energia no desenvolvimento das pessoas e suas organizações.

O conceito de energia e tensor

A energia é um processo sutil que não se vê nem se toca, mas que está presente em todos os aspectos da vida humana.

É preciso a energia elétrica para ligar uma máquina, energia dos alimentos para se movimentar ou praticar algum esporte, uma empresa precisa da energia para movimentar seus processos.

Um carro precisa dispor de uma quantidade adequada de energia para atingir uma determinada velocidade em 10 segundos. Enfim, para se obter determinados resultados, é preciso ter à disposição uma quantidade de energia (quantum energético).

Por exemplo, poucas pessoas só podem atingir um certo resultado numa empresa e, se houver mais pessoas, os resultados serão aumentados ou multiplicados, pois há mais energia disponível.

É necessário energia para pensar, adquirir conhecimentos, aprender, liderar, obter resultados, fazer mudanças e muitas outras coisas.

O Universo todo é composto de energia, que se manifesta de várias formas. Segundo Einstein, a matéria é energia comprimida ou condensada comprovado pela famosa fórmula de equivalência entre energia e massa, e=mc2.

Cada atividade necessita de energia, expressa por uma frequência energética correspondente.

Para meditar precisamos criar um campo com frequência energética de paz interior, para trabalhar criamos energia mais densa, própria para fazermos esforços. Para competir numa corrida, criamos outra frequência energética, que nos permite correr.

Se estas energias ou frequências energéticas não estiverem presentes, não haverá o acontecimento correspondente.

No Sistema ISOR®, denominamos este campo de energia e sua frequência correspondente de tensor, numa homenagem a Einstein, que frequentemente usava a denominação “campo tensorial”.

A forma embrionária das Macrocompetências: os potensores

Na época dos grupos de estudo, a visão inicialmente elaborada por Odival Serrano foi trabalhada, a dos Potensores.

Eles significavam a ativação dos potenciais internos para criar tensores com frequências harmônicas e coerentes que permitissem que as pessoas tivessem uma vida mais coerente e satisfatória na vida pessoal e profissional, assim como maior capacidade realizadora.

Na sua origem, Odival listou sete potensores (ou sete potenciais) que podem ser ativados no Ser Humano e permitiam a criação de um tensor onde se poderá atuar de forma diferenciada e elevada nos processos operacionais humanos.

Os sete potensores de Odival Serrano seguiam uma ordem natural:

  • os três primeiros para quando lidamos com atividades nas fases iniciais de qualquer processo (Dimensionamento, Regulação, Interação)
  • dois na fase intermediária e produtiva (Direção, Realização)
  • e mais dois na fase de finalização de um processo ou ciclo (Incorporação, Transcendência)

Por exemplo, quando iniciamos uma atividade ou qualquer ciclo, precisamos ativar um potencial de base (o Dimensionamento) que permita que o ciclo realmente se realize a seu contento. Um processo precisa ter bases corretas pré-estabelecidas, caso contrário a chance de fracasso será enorme.

Após muitas experiências grupais, Marcos Wunderlich atualizou e recodificou os potensores, denominando-os Macrocompetências Sistêmicas ISOR®.

As Macrocompetências de hoje: qual é o diferencial?

Atualmente, buscamos a ativação de sete potencialidades internas (energia potencial na mente) que denominamos de Macrocompetências Sistêmicas ISOR®. Cada uma das Macrocompetências é um campo tensorial.

A ativação de uma Macrocompetência decorre do conhecimento e uso de diferentes ferramentas e da união de várias pequenas competências – ou subcompetências – que formam o campo tensorial de cada Macrocompetência.

Um grande diferencial é que as Macrocompetências têm como base a ativação de potencialidades mais profundas que condizem a atividades mais coerentes e isomórficas da Vida Humana.

Uma vez estando o campo tensorial criado, os acontecimentos irão fluir segundo o campo tensorial, ou seja, uma nova realidade surgirá de acordo com o que criamos.

Uma Macrocompetência é uma frequência vibracional própria, adquire enorme potencial de transformação. Isso porque é uma nova energia integrada, que não é mais a soma aritmética das ferramentas isoladas, mas sim um conjunto sinérgico de alta capacidade transformadora.

Através da ação de sete Macrocompetências que é possível atuar com assertividade na Gestão e Liderança de diferentes situações e áreas de atividade de uma organização.

Se você quiser identificar o nível dessas competências e descobrir onde você pode melhorar, é muito simples: basta fazer nosso Teste de Potencialidades! Acesse gratuitamente clicando no botão abaixo:

Teste de Potencialidades e Competências de Vida