O Coaching é uma arte e uma missão de vida. E como toda profissão, apresenta alguns desafios a serem superados. Se você começou agora a trilhar este caminho, este artigo pode ser bastante útil e ajudar você a se tornar um profissional cada vez melhor. Usei minha experiência na área para selecionar alguns erros comuns cometidos por coaches em seus atendimentos e trouxe dicas valiosas para você continuar se desenvolvendo. Vamos lá?

5 erros que você não deve cometer em uma sessão de Coaching

Erro 1: Ignorar que a sessão tem um fluxo.

Uma sessão de Coaching tem um fluxo: início, meio e fim.

Iniciamos fazendo a recepção de nosso Coachee. Perguntamos como ele está, como passou desde nosso último encontro, podemos fazer alusões ao tema que então foi tratado, perguntamos como foi o exercício que foi combinado. A recepção é para sentir o momento do cliente, como ele está, se ele traz algum assunto que gostaria de tratar ou resolver. Podemos fazer uma revisão do que foi visto e então engrenamos para a função.

Agora estamos prontos para entrar em função com a agenda ou referencial ou instrumento ou o tema proposto pelo Coachee. Não é uma aula, uma explicação puramente teórica. É sempre algo que seja vivencial para o cliente. É importante ter um método ou um modelo de ordenação mental, que nos oriente.

E aos poucos vamos caminhando para o final. Podemos ainda fazer uma revisão da agenda trabalhada. Este é o momento para (re)elaboração do cliente. Conversa final, exercício, despedida. O atendimento teve um fluxo.

Erro 2: Não se preparar para a sessão de Coaching.

É muito importante você se preparar para receber seu Coachee. Você precisa reservar alguns minutos para se acalmar, relaxar e buscar estar centrado. Prepare-se interiormente. Centre-se, respire fundo, acalme-se e coloque-se a serviço da Vida. Você estará preparando o tensor, o clima do Coaching.

Com esta preparação você abre seu interior para receber o Coachee que está chegando. Nesta preparação dê uma lida em suas anotações, veja o que pediu para seu Coachee fazer e o que vocês conversaram nos atendimentos anteriores.

Você está preparado, interiormente, para as eventuais surpresas que podem surgir. Desta maneira seu Coachee sentirá que é importante para você e que você sabe e acompanha seu processo.

Erro 3: Querer decidir pelo Coachee.

Você, Coach, precisa ter claro que sua principal função é incentivar o Coachee a buscar soluções e que a tomada de decisão é feita sempre por ele, não por indicação ou sugestão sua. Se necessário, questione, problematize, até sentir que o cliente está realmente assumindo ser dono das decisões e propostas.

Decidir é um ato de vontade e implica assumir riscos. Poucas pessoas, de fato, tomam decisões por si mesmas, pois têm medo de errar e preferem sempre se apoiar em decisões dos outros.

Num processo de Coaching precisa ficar claro para o Coach que a tomada de decisão é do Coachee. É importante ter paciência, pois, a solução que nós estamos vislumbrando nem sempre é a que o Coachee vê. Pode não ser a melhor decisão, de meu ponto de vista, mas é a decisão que ele vai tomar, é o caminho que ele decidiu seguir. É ele que assume pagar o preço, correr os riscos. É a sua experiência de vida. Vamos respeitar. Nossa função é a de acompanhar o Coachee na caminhada que ele decidiu caminhar, ora apoiando, ora elogiando, ora questionando, ora desafiando.

Erro 4: Não saber ouvir.

Numa sessão de Coaching, o erro mais comum é não estar aberto para ouvir. Saber ouvir é um dos requisitos indispensáveis do Coach. Precisamos saber tirar o foco de nossa observação de nós mesmos e saber ouvir o que o Coachee está dizendo.

Saber ouvir é não projetar nossos julgamentos. É não querer confirmar nossas ideias ou teorias. É ouvir da perspectiva do outro, é perceber as circunstâncias do outro, é ver do ponto de vista do outro. Saber ouvir é estar atento ao que o outro diz, perceber seus silêncios, captar seus gestos, seus olhares, sentir o que mais o toca.

Enfim, os Coaches que sabem ouvir escutam profundamente, de maneira a permitir que aconteça uma real conexão com seu Coachee.

Erro 5: Colocar seu foco nos instrumentais e não no Coachee.

Num processo de Coaching seu foco deve estar sempre no Coachee. As ferramentas, os instrumentais, as teorias são meios para atingir um fim. Quando você inicia uma sessão, se você está centrado, se fez a recepção para sentir qual o momento de seu Coachee, você vai saber qual determinada ferramenta será mais adequada para atingir o objetivo de seu Coachee.

Quantas vezes deixamos preparada a próxima sessão e já temos escolhida a ferramenta que vamos aplicar neste encontro. Mas, a necessidade que o Coachee nos apresenta às vezes é outra. Às vezes ele tem necessidade de falar e nós precisamos saber ouvir e deixar a ferramenta de lado, à disposição, se for necessário.

Não esqueça: seu foco é o Coachee e não o uso desta ou daquela ferramenta, nem a explicação desta ou daquela questão.

Estes são os 5 erros básicos mais comuns que você não deve cometer em uma sessão de Coaching. Evitando esses erros, você pode ir atingindo sua alta performance como Coach. Ninguém nasce Coach. Nós vamos nos tornando cada vez melhores Coaches, à medida que estivermos atentos a nossos erros e deslizes.

Os resultados não dependem somente de você. O Coaching é uma via de mão dupla. É um processo de apoio e confiança entre o Coach e o Coachee.

O papel do Coach é provocar reflexões e inspirar a pessoa a agir. Principalmente fazer a pessoa acreditar em suas potencialidades.

O que é mais importante da parte do Coach é saber acolher a pessoa e não querer exercer algum tipo de influência ou de julgamento durante o processo de Coaching. É ter consciência de que estamos lidando com um ser humano em busca de algo que considera importante para sua vida ou seu exercício profissional.

Evitando cometer estes erros que apontamos acima, você, Coach, abre o leque de possibilidades e probabilidades na busca de sua autorrealização.

A coisa mais importante na relação de Coaching é o Coach estabelecer um vínculo interior profundo de alma com alma com seu Coachee e se propor a caminhar lado a lado com ele, a serviço da Vida.

Marcos Wunderlich

2018-11-07T16:32:44+00:00

Sobre o Autor:

4 Comments

  1. Júlio Miranda 28 de junho de 2018 em 15:57 - Responder

    Muito bom e pertinente, Marcos! Parabéns e muito grato! Abraço!

  2. Ana Maria Pimentel 10 de julho de 2018 em 16:34 - Responder

    Gostei muito. Todos os que aspiram a ser verdadeiros Coaches deviam saber isto. Muito obrigada, Professor Marcos.

  3. EVERSON FERREIRA PINTO 10 de julho de 2018 em 20:43 - Responder

    Marcos seus artigos sempre traz um diferencial,pois no leva sempre a um aprendizado , obrigado.

  4. Doris Meyer 26 de julho de 2018 em 10:48 - Responder

    Bem interessante, gostei muito.
    Grata
    Doris Meyer

Deixar Um Comentário